Estágio vocacional mês de Setembro

Estágio vocacional mês de Setembro

“Todo chamado de Deus é uma história de amor única e irrepetível’ (São João Paulo). Nos reunimos em nossa casa para mais um encontro vocacional, o do mês de setembro. Falamos sobre o chamado de Deus nas nossas vidas e na vida dos santos, e partilhamos de que forma melhor podemos corresponder a esse chamado em nossas comunidades.

DSC_0003

Como de costume o encontro começou às 8h e logo em seguida tomamos um café e logo já nos preparamos para a Santa Missa na paróquia Nossa Senhora da Luz, que fica ao lado do seminário. Durante a homilia o Pe. Valdomiro (Acessor do SAV) a partir de seu testemunho de vida refletiu sobre o amor e o perdão. “Muitas pessoas pensam que perdoar é concordar com erro que a pessoa cometeu, perdoar não significa isso. Jesus concordou com o que São Pedro fez? Não! Mas mesmo assim o Senhor não deixou de amá-lo e perdoa-lo”. Isso significa perdoar, não que venhamos a esquecer o que aconteceu, mas ao olharmos para o acontecimento, nosso coração já não mais doerá e a nossa decisão será sempre de amar em todas as ocasiões. “Perdoar não é uma coisa fácil, é como um remédio amargo que precisamos tomar, mas que depois de tomarmos ele, ficaremos curados”.

DSC_0013

O encontro seguiu com a animação e uma dinâmica. Em seguida separamos os vocacionados em dois grupos, onde dois seminaristas refletiram em cada grupo sobre o chamado de Deus na vida dos santos. O primeiro grupo ficou com São João Paulo II e São Tarcísio, e o outro com São Luiz Gonzaga e São João Maria Vianney. Ao verem a história desses santos, os vocacionados partilharam entre si o que mais chamou atenção na vida deles. “Me marcou muito a história de São João M. Vianney quando ele chegou perto do vilarejo de Ars e perguntou ao jovem onde ficava esse vilarejo e ao encontrar o caminho o santo disse:”Me mostraste o caminho de Ars e eu te mostrarei o caminho do Céu” (Marcelo Ribeiro, paróquia São Lourenço. Nós vocacionados somos chamados a apontar o caminho do Céu para as pessoas, a exemplo de uma seta, que aponta para a direção certa. Outro fato que ficou marcante foi o exemplo de perseverança de São Luiz Gonzaga para o Gabriel da paróquia Santa Rita de Cássia: “Ele tinha todas as riquezas e foi muito tentado inclusive pelo próprio pai que o levou a festas para beber, apresentou mulheres, mas mesmo assim ele não desistiu e seguiu firme no seu propósito de ser padre”.

DSC_0031

A tarde tivemos outra partilha sobre como servimos em nossa comunidade, pastoral, grupo e etc. E o Padre Edivan finalizou dizendo que existem coisas que podem nos atrapalhar nesse caminho vocacional, entre elas a bebida, o narguile e a pornografia. Para fecharmos a nossa partilha fomos a capela e fizemos um breve momento de adoração, pedindo a graça de amar mais a Jesus e não parar de adorá-lo. Como um sinal do chamado de Deus cada vocacionado recebeu das mãos do Pe. Edivan uma cruz escrita “Vem e segue-me”, para assim nunca nos esquecermos que o Senhor nos convida a todo instante.

DSC_0080

E pra finalizarmos nosso estágio jogamos um futebol na quadra da Toca de Assis para encerrar de forma fraterna e descontraída o nosso encontro do mês de setembro. Agradecemos a Deus por mais esse momento de graça, a todos aqueles que nos ajudaram com orações, doações ou o próprio trabalho, pedindo a Jesus a graça de ouvir seu chamado: “Vem e segue-me”.

DSC_0088

 Texto: Lucas Ehlke                                                                                                                                                                                                   Fotos: Marcelo Aparecido

Deixe uma resposta